El sistema de la Universidad Abierta de Brasil (UaB): democratización neoliberal en el campo educativo

Autores/as

  • Luciana Charão de Oliveira UFU
  • Adriana Omena Santos UFU

Palabras clave:

sistema UAB, educación a distancia, democratización, neoliberalismo, educación

Resumen

Este artículo presenta resultados de una investigación sobre el Sistema Universitario Abierto de Brasil (UAB) y la “democratización” de la educación a distancia. Se discute el Sistema UAB, entendido como una política pública en el ámbito educativo creado por el gobierno de Lula Da Silva (2003-2010), y se lo caracteriza como un programa que tiene como objetivo ampliar las vacantes en la educación superior a través de una alianza entre la Unión, los Estados y los municipios. La evaluación del Sistema UAB, como política pública en el ámbito educativo, parte de la tesis de que parece ser de sesgo neoliberal y una continuidad de las reformas implementadas en el gobierno de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), a pesar del papel social atribuido a las políticas públicas del gobierno de Lula. Además se cuestiona su configuración como política pública, ya que no se incluye en la matriz de financiamiento regular del Ministerio de Educación (MEC) y, por lo tanto, se ha ido ajustando como programa de acuerdo con las demandas de diferentes gobiernos a lo largo de los años. A través de una investigación descriptiva y documental, utilizando el método dialéctico, este artículo destaca algunas acciones relacionadas con la educación a distancia, y especialmente con el Sistema UAB, que muestran signos de interrupción del referido sistema, en la mayoría de los casos por recortes en el gasto público en la educación.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Luciana Charão de Oliveira, UFU

Magíster y doctora en educación por la Universidad Federal de Uberlândia, Brasil. Coordinadora del Centro de Estudios en Línea de la Faculdad Presidente Antônio Carlos y supervisora pedagógica institucional de la Fundación Filadélfia, Uberlândia.

Adriana Omena Santos, UFU

Graduada en publicidad, Universidad Metodista, Brasil. Magíster y doctora en ciencias de la comunicación, Universidad de São Paulo (USP), Brasil. Docente del Programa de Posgrado en Educación y del Programa de Posgrado en Tecnologías, Comunicación y Educación de la Universidad Federal de Uberlândia (UFU), Brasil.

Citas

Alves, J. R. M. (2009). A história da EAD no Brasil. Em M. Litto e M. Formiga (Eds.), Educação a Distância: o estado da arte (9-13). São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Amaral, N. C. (2017). Com a PEC 241/55 (EC 95) haverá prioridade para cumprir as metas do PNE (2014-2024)? Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, 22(71), 1-25. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-24782017227145.

Arruda, P. E. e Arruda, P. E. D. (2015). Educação à Distância no Brasil: políticas públicas e democratização do acesso ao ensino superior. Educação em Revista Belo Horizonte, 31(03), 321-338. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698117010.

Arruda, P. E. (2018). Reflexões sobre a política nacional de formação de professores a distância e o enfraquecimento da EaD pública pela Universidade Aberta do Brasil (UAB). Educação, Santa Maria, 43(41), 823-84. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444.

Balmant, R. O. M. (2006). O ano em que a EAD se tornou uma política pública. In: Associação Brasileira de Educação a Distância. Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância ABRAEAD (121-125). São Paulo: Abed. Disponível em: www.abed.org.br/censoead/anuario2006.pdf.

Barreto, R. G. (2010). A formação de professores a distância como estratégia da expansão do ensino superior. Educação & Sociedade. Campinas, 31(113), 1229-1318.

Brasil (1974). Projeto de Lei nº 1.878, de 19 de abril. Institui a Universidade Aberta. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=197217.

Brasil (1977). Projeto de Lei n°3.700, de 10 de junho. Institui a Universidade Aberta. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=215148.

Brasil (1986). Projeto de Lei nº 8571. Autoriza o uso da designação “Universidade Aberta” e dá outras providências. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=FDC46A362BC824A40B3ACE8B3FD46F07.node2?codteor=1157421&filename=Avulso+-PL+8571/1986.

Brasil (1989). Projeto de Lei nº 203, de 15 de março. Dispõe sobre a criação da Universidade Nacional de Ensino à Distância. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=234352.

Brasil (1990). Projeto de Lei nº4.592 de 16 de março. Dispõe sobre a Universidade Aberta do Brasil e dá outras providências. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=222781.

Brasil (1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf.

Brasil (1998). Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro. Regulamenta o Art. 80 da LDB (Lei n.º 9.394/96). Diário Oficial da União, seção 1, p. 1. Brasília. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/leis/D2494.pdf.

Brasil (2001). Lei nº 010172, de 9 de janeiro. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/L10172.pdf.

Brasil (2004). Projeto de Lei nº 3.582, de 28 de abril. Dispõe sobre a instituição do Programa Universidade para Todos – PROUNI, e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=253965.

Brasil (2005). Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro. Regulamenta o Art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, p. 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/dec_5622.pdf.

Brasil (2006). Decreto nº 5.800, de 8 de junho. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil. Diário Oficial da União, seção 1, p. 4. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5800.htm.

Brasil (2006). Ministério da Educação. Universidade Aberta do Brasil. Jornal Correio Braziliense, 03 de julho. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/artigo_motahaddad.pdf.

Brasil (2007). Decreto nº 6.094, de 24 de abril. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação [...] colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Diário Oficial da União, p. 5. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm.

Brasil (2017). Decreto nº 9.057, de 25 de maio. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2017/decreto-9057-25-maio-2017-784941-publicacaooriginal-152832-pe.html.

Costa, C. J. (2007). Modelos de Educação Superior a distância e implementação da Universidade aberta do Brasil. Revista Brasileira de Informática na Educação (RBIE), 15(02), 1-8. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2007.15.2.%25p.

FNDE (2012). Fundo Nacional de Desenvolvimento Da Educação (Brasil). Apresentação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/financiamento/fundeb/fundeb-apresentacao.

Hernandes, P. R. (2017). A Universidade Aberta do Brasil e a democratização do Ensino Superior público. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., 25(95), 283-307. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40362017005001104&script=sci_abstract&tlng=pt.

Ianni, O. (1998). Dialética e Capitalismo. Petrópolis: Vozes.

INEP (2011). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Superior. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/superior/censo/2011/resumo_tecnico_censo_educacao_superior_2011.pdf.

INEP (2012). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Superior. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/superior/censo/2012/resumo_tecnico_censo_educacao_superior_2012.pdf.

INEP (2013). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Superior. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/superior/censo/2013/resumo_tecnico_censo_educacao_superior_2013.pdf.

INEP (2014). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Superior. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/superior/censo/2014/resumo_tecnico_censo_educacao_superior_2014.pdf.

Lima, K. R. S. (2011). O Banco Mundial e a educação superior brasileira na primeira década do novo século. Revista Katálysis, Florianópolis, 14(1), 86-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rk/v14n1/v14n1a10.pdf.

Mancebo, D. (2004). Universidade para todos: a privatização em questão. Pro-Posições, 15(3), 75-90.

Mancebo, D., Vale, A. A. e Martins, T. B. (2015). Políticas de expansão da educação superior no Brasil/ 1995-2010. Revista Brasileira de Educação, 20(60), 31-50. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782015206003

Mészaros, I. (2008). A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo.

Mill, D. (2016). Educação a distância: cenários, dilemas e perspectivas. Revista Educação Pública, 25(59/2), 432-454. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/viewFile/3821/2610.

Oliveira, D. A. (2011). Das políticas de governo à política de estado: reflexões sobre a atual agenda educacional brasileira. Educ. Soc., 32(115), 323-337. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br.

Oliveira, L. C. (2014). Tutoria, prática docente e condições de trabalho: um olhar sobre a atividade do tutor no curso de pedagogia a distância da Universidade Federal de Uberlândia [Dissertação de mestrado]. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13961.

Oliveira, L. C. (2019). Política pública educacional como estratégia de programa de governo: o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) [Tese de doutorado]. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.921.

Projeto Universidade Aberta do Brasil (2005). Fórum das Estatais pela Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/universidade.pdf.

Saviani. D. (2007). O Plano de Desenvolvimento da Educação: análise do projeto do MEC. Revista Educação e Sociedade, Campinas, 28(100), 1231-1255. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a2728100.pdf.

Silva, I. P. (2018). A Universidade Aberta do Brasil e a nova legislação que trata da educação a distância. Revista EdaPECI, 18(2), 37-49. DOI: http://dx.doi.org/10.29276/redapeci.2018.18.28053.37-49.

Universidade Aberta é debatida em evento de educação a distância (2005). Educação a distância. Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/210-1448895310/2561-sp-1557975974.

Descargas

Publicado

2022-12-12

Cómo citar

de Oliveira, L. C. ., & Santos, A. O. (2022). El sistema de la Universidad Abierta de Brasil (UaB): democratización neoliberal en el campo educativo. Revista Iberoamericana De Ciencia, Tecnología Y Sociedad - CTS, 212–243. Retrieved from http://ojs.revistacts.net/index.php/CTS/article/view/346

Número

Sección

Artículos